quarta-feira, setembro 09, 2009

Nossa catequese, nossos catequizandos

Um dia eu achei e ainda continuo achando que um grupo de catequistas deve ser um grupo de amigos:
- onde os defeitos até existem mas não devem ser tão apontados;
- onde as magoas devem ser superadas;
- onde as diferenças devem dar lugar para a unidade.
Um grupo de catequistas deve sim ser um grupo de amigos, porque não é nada fácil conviver com quem não se tem afinidade, não é nada fácil olhar para alguém e ter a certeza de que não se é amado; embora ensinamos aos nossos catequizandos: "Amar a Deus sobre todas as coisas e ao Próximo como a si mesmo".
Em um grupo de catequistas deve haver união e amor fraterno, afinal todos erramos, mas nem todos sabem perdoar e a falta do perdão gera desamor.
Quando digo que amo a Deus, antes devo amar meu irmão! Dificil! Mas possivel! É um exercicio diário que tenho tentado praticar! Confesso que tenho fracassado muitas vezes, mas eu gostaria muito que na catequese que tanto amo eu conseguisse entrar no coração de quem me persegue e ainda não aprendeu a me amar.
Minhas queridas catequistas, sei que muitas vezes na tentativa de aproximá-las de mim sinto que algumas de vocês estam cada vez mais longe, e antes que termine a minha missão gostaria de tê-las como amigas!

Um comentário:

Sandra Rossi disse...

A cada dia de nossa vida, aprendemos com nossos erros ou nossas vitórias, o importante é saber que todos os dias vivemos algo novo. Que no novo ano que se inicia, possamos viver intensamente cada momento com muita paz e esperança, pois a vida é uma dádiva e cada instante é uma benção de Deus.

Feliz Ano Novo para vc e seus familiares!